Criar uma Loja Virtual Grátis
DÊ UMA OPINIÃO
GOSTA DESTES VERSOS ?
NÃO GOSTO DE NENHUM
NÃO GOSTO DE ALGUNS
SIM GOSTO DE ALGUNS
SIM GOSTO QUASE DE TODOS
SIM GOSTO DE TODOS
Ver Resultados
ONLINE
1


Total de visitas: 399
As mentes e as máquinas da estrada
As mentes e as máquinas da estrada

Corre-se de rodas e em belas máquinas
tantas vezes num tapete de asfalto
em direção a um desgovernado número
de um pintado de negro chamado de luto
no qual queremos fazer parte
não como participantes desse luto mas sim
gelidamente dormindo no leito eterno.
E nem o sucessivo escutar ou ver
esses noticiários já familiares
nos ajudam a entender
de que a melhor forma de amar uma criança
não é a empurrar para o desenfreado gosto
desse desenfreado gosto pela velocidade
mas sim um simples estar
um simples abraçar
um simples sorrir
na hora certa
e quando a criança mais necessita.
Assim trocávamos essas galopantes
vontades da imaginação de que podemos voar
em cima da dureza da vida feita estrada
para darmos mais valor
a uma simples mas tão importante bengala
que de correria nada tem
apenas e somente ajuda o caminho
de alguém que para chegar onde chegou
precisou unicamente da ajuda de Deus
dando-lhe a sabedoria até ao que chegou
tempo de um nobre nome dito velhice
velhice que tantas vezes os nossos olhos
se fecham se fazendo cegos
dando mais importância às máquinas da estrada
do que a uma poderosa bengala
principalmente quando essa bengala 
somos nós.

MAIS POESIA DIVERSA

MENU DA POESIA DIVERSA

INÍCIO